Conheça as 5 aptidões da Inteligência Emocional e entenda a importância de possuí-las

O senso comum nos leva a pensar que para tomar boas decisões é preciso ignorar a emoção. No entanto, não é isso que pensa Daniel Goleman, psicólogo formado pela Universidade de Harvard, que se dedicou a estudar a Inteligência Emocional, uma qualidade que ele acredita ser essencial para qualquer tomada de decisão.

A teoria do autor se baseia na ideia de que não podemos ignorar nosso lado emocional, pois ele interfere em nossas ações muito mais do que imaginamos. Em suas pesquisas, Goleman chegou à conclusão de que a Inteligência Emocional é um fator determinante para o sucesso de qualquer profissional. Nem mesmo um currículo repleto de cursos e habilidades técnicas ou um QI altíssimo podem substituir esse tipo de inteligência. Primeiro, vamos entender o que são as emoções e depois vamos conhecer as 5 aptidões da Inteligência Emocional.

Para que servem as emoções?

Em primeiro lugar, Goleman explica que as emoções são impulsos que nos causam ações imediatas. Cada uma de nossas emoções tem uma função específica que foi essencial no processo evolutivo para sobrevivermos aos perigos que existiam antes da civilização. O medo, por exemplo, faz com que o cérebro dispare diversos hormônios que colocam o corpo em alerta, dirigindo nossa atenção a uma ameaça imediata. Já a felicidade inibe sentimentos negativos e, por consequência, diminui pensamentos de preocupação.

Para Goleman, as emoções afetam fortemente as nossas escolhas e por isso devem ser levadas em conta tanto quanto a racionalidade. Em geral, elas nos levam a tomar decisões muito rápidas porém sem muita precisão. Podem ser essenciais para garantir nossa sobrevivência em situações de perigo, mas também podem causar reações desastrosas no que diz respeito às relações sociais.

Na perspectiva de Goleman, ainda que as pessoas tenham um alto QI, elas podem falhar miseravelmente em suas funções se não tiverem inteligência emocional. Isso se dá justamente pela importância que as emoções possuem nas ações que tomamos todos os dias, desde às mais mais impulsivas até às que consideramos mais racionais.

Pensando nisso, Goleman utiliza a pesquisa de Peter Salovey, psicólogo da Universidade Yale nos Estados Unidos, para destacar 5 aptidões principais de pessoas que têm inteligência emocional. Veja se você possui alguma delas:

1. Conhecer as própria emoções

A capacidade de reconhecer os sentimento em cada momento é muito importante para que sejamos capazes de controlá-los.

2. Lidar com emoções

Desenvolver autoconsciência é ser capaz de lidar com sentimentos para que sejam apropriados para cada situação. Pessoas que possuem inteligência emocional são capazes de livrar-se da ansiedade, da tristeza ou da irritação quando necessário e assim recuperam-se mais rapidamente das derrotas.

3. Motivar-se

Pesquisas sobre atletas de alto rendimento revelaram que seu grande diferencial era a capacidade de continuar treinando exaustivamente mesmo quando não conseguiam bons resultados. Isso acontecia porque colocavam suas emoções à favor da motivação. Ao invés de ceder aos impulsos, pessoas que sabem adiar o conforto e a satisfação para conseguir resultados melhores no futuro são mais capazes de se automotivar.

4. Reconhecer emoções nos outros

A empatia é uma aptidão fundamental da inteligência emocional, pois nos ajuda a saber escutar as emoções dos outros. Pessoas empáticas são mais sutis, conseguem criar mais redes de confiança com os outros e assim trabalham melhor em equipe.

5. Lidar com relacionamentos

Saber criar redes com outras pessoas é uma aptidão determinante para a conquista de elementos como popularidade, liderança, eficiência interpessoal. A habilidade social vem da junção entre o autocontrole a empatia.

Da redação Coworking Review | Work Point Coworking Belo Horizonte: Sempre pronto para você trabalhar e receber os seus clientes.

Category: Know-how Tags: , , ,
Leave a Comment